Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

quarta-feira, setembro 26, 2012

Haja paciência!

Há já algum tempo que não perco tempo com o  que se (não) passa em Estarreja. Se bem me lembro, desde a altura da penúltima sessão da Assembleia Municipal.
Nem as obras na Praça Francisco Barbosa, nem o tal boletim Camarário onde a minha freguesia não tem honras de entrar -  como sempre -  nem a autorização concedida para uma esplanada no meio da rua a reduzir significativamente a segurança de automibilistas e peões - sobretudo destes - nem a inauguração da tal ponte dos 100.000 contos, nem sequer a taxa de IMI, nem o que se passou este ano com os "protocolos" entre a Cãmara e as Juntas, me fizeram dizer aqui o que quer que fosse.
Contudo, há presentemente uma coisa mirabolante a acontecer em Salreu, mais concretamente na variante ao centro da cidade que tira do sério qualquer alma.
Imagine-se que numa via que, como atrás se disse, constitui a única alternativa para quem não queira ou não possa passar pelo centro de Estarreja - mercê de mais uma brilhante decisão desta Câmara que, ao que parece deve ter comissão nas portagens - se estão a implantar lombas que por agora já vão em número de 5!
Em toda a via, de umas escassas centenas de metros, do lado poente não há casas e do lado nascente casas não há. Da mesma forma não há passadeiras, nem estas se justificam, obviamente. E, para cúmulo há do lado poente e fora da faixa reservada aos carros,  um corredor devidamente assinalado para peões.
Por que raio se está então a transformar esses escassos metros de asfalto numa montanha russa? Alguém consegue explicar? É que, até agora ainda não encontrei alguém que, tal como eu, encontre uma justificação por mais ténue que seja, para mais esta aberração, por sinal, ali ao lado de uma outra que custou os tais 500 mil euros...

Sem comentários: