Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

quarta-feira, outubro 12, 2011

NO RESCALDO

Os fogos registados em áreas de caniçal, nas marinhas, na zona dos percursos Bioria, em Salreu, incêndios que duram à vários dias devido a reacendimentos, não tiveram impacto significativo na biodiversidade local nem causaram prejuízos nas estruturas de apoio aos visitantes.
Garantia dada à Terra Nova por Norberto Monteiro, coordenador do projecto Bioria. "A época de nidificação já terminou e o número de espécies é, actualmente, muito reduzido, porque as espécies estivais que aqui se reproduziram já partiram para África", adiantando que "dadas as circunstancias foi um mal menor, porque se os fogos fossem na Primavera ou no Verão, teriam consequências gravíssimas porque existem várias espécies em perigo de extinção como a Garça Vermelha ou a Águia Sapeira, teria um impacto enormíssimo", garantiu.
Norberto Monteiro referiu ainda que tem "fortes indicios que os incêndios registados, foram fogo posto".
Entretanto o projecto Bioria vai disponibilizar novos percursos, "a somar aos quatro implementados". Em breve serão disponibilizados outros três, no norte do Concelho de Estarreja. "Até ao final do ano vamos implementar três novos percursos em Avanca, Pardilhó e Veiros, que serão uma mais valia para o projecto", disse.
in Rádio Terra Nova

Bom, depois de uma notícia destas baseada na entrevista, não de um anónimo qualquer mas de um dos principais responsáveis pelo projecto Bioria, pouco mais há a dizer.
Os factos são claros e evidentes para quem os presenciou :
- Vários hectares de junco e canízia devorados pelas chamas durante 4 dias;
- Toneladas de CO2 a comprometer ainda mais a qualidade do ar que se respira em Estarreja;
- Diversas espécies - cujo habitat natural foi destruído - em fuga;
- Um mar de cinza a vestir uma significativa parte desta zona de protecção especial;

Ora, se nada disto teve impacto significativo, ou melhor, se nada disto foi suficiente para preocupar as entidades oficiais gestoras do Bioria e outras - talvez isso justifique o desinteresse e a demora na extinção do fogo - o que será necessário arder para que tal tenha impacto?

Sem comentários: