Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sexta-feira, janeiro 21, 2011

QUALQUER UM SERVE

Já por aqui mostrei e demonstrei a minha indiferença pelas presidenciais do próximo domingo.
É óbvia a  vitória do actual presidente à primeira volta  por margem significativa. A mim, tendo em conta as funções que lhe estão destinadas tanto me dá que lá esteja um ou outro, uma vez que o que dali se espera -  além dos já habituais discursos de ano novo - pouco mais será do que a representação do país numa série de viagens oficiais, e um ou outro recado ao governo. O grande poder do presidente é mesmo a possibilidade  de dissolver a Assembleia da República -  coisa que acaba por acontecer naturalmente de 4 em 4 anos - a tal "bomba atómica", como lhe chamou ridiculamente Cavaco Silva há dias, o que justifica por completo o medo que o mesmo tem de o usar.
O que verdadeiramente importa é que  esta eleição custará ao país cerca de 9,5 milhões de euros. Tendo em conta este quadro de crise, de redução de salários, corte de regalias sociais, aumento de impostos, aumento do custo da saúde, etc., trata-se de uma (mais uma) monstruosidade e, olhando para trás - o mesmo é dizer, para o papel desempenhado pela presidência da república em quase 37 anos de democracia -  poderá perguntar-se se se justifica o dispêndio de tanto dinheiro de 5 em 5 anos.
Tanto mais que olhando para o que foi a campanha eleitoral que hoje (felizmente) termina, o que vemos?
Apenas discursos vazios de ideias e conteúdos; demagogia de um lado, acusações do outro; respostas que ficaram por dar, ideias que não surgiram e até números de circo com sotaque madeirense ou de saltimbancos em cima de automóveis e carros funerários.  Enfim, dá para tudo! É a triste imagem do  país que temos e até os candidatos ao mais alto cargo da nação alinham nela..
É por isso que qualquer um serve... mesmo o tal da Madeira.
Até nisto a Espanha nos supera pela positiva, e não é por não ter eleições presidenciais que a democracia é menos democracia.


Sem comentários: