Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sexta-feira, outubro 29, 2010

OBRIGADO, CHERNE

Segundo o semanário Sol, a Comissão Europeia, por proposta do seu presidente, Durão Barroso,  pretende sancionar os Estados membros que apresentem derrapagens financeiras nos seus Orçamentos.
Entre as sanções previstas, salienta-se a abertura de um depósito bancário de valor igual a 0,2% do PIB, valor este que poderá ser perdido caso o déficit orçamental ultrapasse os 3% do referido Produto Interno Bruto.
Tomando por exemplo a realidade portuguesa, esta é uma forma de ajudar à "festa", sem dúvida alguma, pois está visto quem é que vai  acabar por pagar a respectiva factura.
Aceitava-se tal medida, se fossem os verdadeiros responsáveis  por estes desvios a pagar do seu bolso os desvarios cometidos. Como tal nunca vai acontecer, melhor seria então que a Comissão Europeia, para os casos crónicos como o de Portugal, nomeasse um punhado de gente dos diferentes países, para vir governar isto 4 ou 8 anos. 
Gente que tivesse como objectivo único, o equilíbrio orçamental e o desenvolvimento económico do país, e que anualmente prestasse contas perante a CE, pois está visto que os de cá, o que sabem fazer, é f.... o povo e governar-se a eles próprios.
Como era de prever, e depois de mais uma patética e birrenta telenovela a discutir tostões,  o Orçamento para 2011  vai passar, com a concordância do PSD, que será co-responsável pelo que vier a suceder no(s) próximo(s) ano(s). Um Orçamento que não vai resolver problema algum, a não ser espremer os mesmos de sempre até ao tutano.
O caricato no meio de tudo isto é constatar que, de repente, toda a gente passou a ter medo da crise política, dos mercados financeiros, da credibilidade externa, da ameaça da intervenção do FMI, etc. mas, enquanto alguns iam afundando o país, ninguém se preocupou pois a vida corria-lhes bem.

1 comentário:

aisongamonga disse...

Eu não conseguiria explicar melhor.
Só tenho dúvidas se não nos seria mais útil e transparente levar com o FMI.