Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sábado, maio 15, 2010

SEM VERGONHA



 
Já não espantam as sucessivas mentiras e trapalhadas deste governo - de longe o pior de todos os que já tivemos de aturar. 
O que espanta,
- é o silêncio do Sr. presidente da República;
- é a mão dada pelo PSD ao aumento de Impostos, sinal claro de que também não tem uma solução alternativa para o país;
-  é a falta de vergonha de toda esta gente que hoje diz uma coisa e amanhã faz o inverso;
-  é termos um governo e um primeiro ministro que não sabe o estado das contas públicas; 
-  é a ligeireza com que esta gente encara o exercício da governação;
-  é percebermos que o governo não tem um programa de governação e anda completamente à deriva, influenciado pelos ventos que vêm de fora;
-  é vermos o país subjugado aos interesses e desejos da Comunidade Europeia.
Mas o  que mais espanta é a passividade do povo, adormecido numa letargia mortal e incapaz de reagir e se reerguer. 
Um povo cuja função não é governar, logo não tem que ter responsabilidade no caos instalado, e não tem que pagar por ele enquanto os responsáveis se vão pavoneando  por aí com uma principesca qualidade de vida superior. O silêncio é sinal de consentimento.
Diz-se que a vergonha deve ser a última coisa a perder-se. Perdida que está pela classe política que governa, que mais resta a este pobre país?


3 comentários:

Pedrasnuas disse...

SEM VERGONHA POR TODAS AS RAZÕES QUE CITASTE...NEM MAIS . ESTÁ TUDO DITO !!!CONCORDO!
HÁ MUITO TEMPO QUE NÃO ESPREITAVA ESTE CANTO...AINDA BEM QUE VIM...NÃO ESTÁS SOZINHO...

Anónimo disse...

Concordo em absoluto, e com a certeza que milhões de Portugueses pensam da mesma forma.
Por vezes acho que o que nos falta é coragem e determinação, mas também não existem alternativas.
1 abraço

Falcão Peregrino disse...

Concordo em absoluto. No que respeita a Passos Coelho, a sua referência liberal nunca me deixou qualquer dúvida de que, mais coisa, menos coisa, temos ali outro Sócrates. É mais do mesmo. No entanto, parece-me claro o golpe de astúcia na mãozinha ao PS nas medidas de austeridade. O PSD não pode correr o risco de Sócrates cair e eventuais eleições antecipadas darem a vitória ao PSD. A situação caótica da economia do país, nomeadamente o déficit e o desiquilíbrio das contas públicas impõem, ninguém tenha dúvidas, medidas duras que, na hipótese de vitória do PSD em eleições antecipadas, teriam de ser impostas por este, com o odioso a cair em cima de si em vez de ser o PS a ter de as impôr. Por outro lado, a rejeição dessas medidas poderia muito provavelmente ser a desculpa do PS para aproveitar para se pôr ao fresco como se não tivesse nada a ver com o caso... Há aqui uma pescadinha de rabo na boca na atitude de Passos Coelho. Vamos a ver é se tem a ratice suficiente para, dando o apoio ao PS, não deixar lá ficar a mão agarrada...Para já, o episódio das desculpas é um bocado preocupante sobre o faro político de Passos Coelho, mas a procissão ainda vai no adro...