Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

segunda-feira, novembro 30, 2009

CLARIVIDÊNCIA

Aqui está uma parte da justificação da proposta de aumento de 1% dos salários da Função Pública para 2010.
Num país cuja economia cresce, em alguns anos, zero vírgula qualquer coisa e noutros decresce um, dois ou três por cento - e que se arrasta nisto há pelo menos trinta anos - é reconfortante para o comum cidadão começar o dia com a leitura de uma notícia destas.
Pergunta-se:
- Que moralidade consubstancia os sucesivos "assaltos" à bolsa da classe média/média baixa, perpetrados por governantes sem escrúpulos, sem princípios e sem responsabilidade social, em nome de uma Educação que não existe, de uma Saúde cada vez mais enferma, de uma Justiça assustada ou de uma recuperação Económica jamais conseguida?
Exige-se a responsabilidade e responsabilização dos detentores - todos - de cargos públicos, a começar pelos membros dos governos - que devem responder civil e criminalmente pelo resultado da gestão que produzem - como se deveria exigir a reposição de milhões e milhões que directa e indirectamente, são sacados do erário público em circunstâncias que se vão descobrindo mas que a nada levam.
É incompreensível que governações desastrosas terminem sempre na promoção dos "artistas", enquanto o país se enterra a olhos vistos.

3 comentários:

aisongamonga disse...

Do que se fala, tem sido motivo para reflexão pessoal.
Não poderia estar mais de acordo com as palavras aqui escritas. Enquanto se mantiver a sem vergonhice dos responsáveis politicos apenas serem sancionados politicamente jamais teremos uma gestão que cesse de nos pedir para apertarmos o cinto de forma a continuarem a manter o seu nível de vida e a da sua clientela. Sou de opinião que um país é como uma grande empresa cujos gestores têm de responder civil e criminalmente pela sua incompetência e respectiva delapidação financeira e patrimonial.
Enquanto não se atingir esse patamar o saque irá continuar impunemente e o apertar do cinto continuará ad eternum proporcionando o surgimento de salvadores de pátria que os conscientes percebem muito bem o que significa.

Duque de Canelas disse...

Concordo com o que escreve, por isso cada vez me admiro mais de como teve coragem de colocar a sua cara em cartazes com o logótipo do partido liderado por alguém que fez da corrupção a sua opção de vida (e com sucesso).

CR disse...

Caro Duque:
Se tem acompanhado o que por aqui escrevo, saberá da minha desilusão relativamente à política nacional, que abarca o completo espectro que nos é oferecido actualmente. É por isso que já terá lido por aqui que, para mim, a política actualmente termina nas fronteiras da minha/nossa? freguesia.
O tema das eleições autárquicas está por demais esclarecido, para aqueles que o queiram entender, por isso limitar-me-ei apenas a recordar que o contributo que entendi dar recentemente se baseou numa pessoa e no apoio garantido para realizar um conjunto de obras que tenho por importantes e necessárias para a população de Canelas. Nada tem a ver com partidos políticos dos quais, como saberá, mantenho a minha total independência.E disso me prezo.
Desafio-o a ir dando conta do envolvimento de qualquer partido na realidade das freguesias exceptuando-se, claro está, em maré das eleições. E mesmo aí...
Mas olhe, já agora, outros colocaram a cara em cartazes de outros partidos que têm tido exactamente o mesmo percurso por parte de algumas das suas principais figuras, e colocaram-nas numa atitude convicta de identificação. Que dizer?

Cumprimentos.