Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sexta-feira, outubro 09, 2009

FINALMENTE

A pouco mais de 11 horas do fim da campanha eleitoral, haverá muita gente que anseia esse momento.
Em boa verdade, às 19h00 do próximo domingo, estará decidido o futuro do concelho e das suas 7 freguesias. Tudo terá então passado e, olhando para trás, a imagem que fica é, exceptuando-se um ou outro momento, a de uma campanha que não deixa saudades. Uma campanha assente em difamações, mentiras, exageros e desesperos.
Quero acreditar que todos os que estão envolvidos nas listas que vão a votação têm uma coisa em comum: o desejo de ver o concelho e as freguesias numa rota de desenvolvimento.
Uns quererão fazê-lo de uma maneira; outros de outra. Se uns apostam na continuidade do que têm feito, outros ousam pensar mais à frente, embora sejam logo acusados de ter ideias megalómanas.
Pessoalmente, e no que diz respeito ao concelho de Estarreja, estou do lado destes, porque entendo que um futuro diferente passará obrigatoriamente pela apresentação e concretização de ideias diferentes. Projectar e desenvolver o óbvio, pode traduzir-se nas inaugurações de arranjos de ruas, de piscinas, de Ribeiras, parques e afins e não passará disso, enquanto o concelho vai envelhecendo a passos largos.
Pelo contrário, um grande projecto começa sempre com um pequeno passo e, podendo discordar-se do seu interesse, não me parece que alguém tenha legitimidade para o condenar, sem que tenha havido a oportunidade de o concretizar.
E muito desta campanha passou por aí: pela condenação sistemática de projectos e ideias que, a serem concretizados, mudarão efectivamente muitas coisas em Estarreja. Não tenho dúvida sobre isso.
Jamais se viu tanto ódio durante uma campanha eleitoral. São os artigos de opinião na imprensa local; são os comentários nos blogues; são as conversas de rua; são as pessoas que não se falam; são os folhetos de propaganda; as inaugurações de coisa nenhuma tentando esconder a realidade, etc, etc.
Pergunto se terá valido a pena espalhar tanto fel pelo caminho...

Sem comentários: