Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sexta-feira, abril 17, 2009

O momento político

aconselha alguma moderação. O descrédito na classe é grande e as perspectivas de credibilização são cada vez menores. Daí que a ridícula euforia que se vive aqui em Estarreja pelo anúncio da construção de um novo Hospital, não seja de levar muito a sério.
Preferível será esperar para ver, o mesmo é dizer que, mais vale uma palavra no momento da inauguração do que um milhão delas por agora.
Continua por cumprir o protocolo assinado com a CME aquando do encerramento das urgências do Hospital Visconde de Salreu. Este facto não deverá ser disfarçado ou esfumado através do anúncio da construção de um novo Hospital, pelo que Câmara Municipal e todas as forças políticas representadas no concelho deverão concentrar os seus esforços na exigência do seu cumprimento.
Quanto ao novo Hospital, espera-se que venha a ser uma realidade mas dê-se tempo ao tempo. Há quem tenha a memória curta mas bastaria recordar, por exemplo, o caso da construção do IC1 ou A29.
Depois de quase uma década de luta pelo traçado a poente da linha do caminho de ferro (era então presiden seu anúncio oficial, em Fermelã, pelo governo PSD, veio o executivo PS e mudou tudo.
De qualquer forma, tanto PS como PSD deveriam ter a humildade suficiente para perceber que quem ganha com a construção desse equipamento é o povo de Estarreja. E isso é muito mais importante do que discutir quem influenciou o quê. Esta postura mendicista de recolha de louros para orgulho próprio, não é própria de quem está na política para servir, mas de quem se quer dela servir.
Ora, não tenho como anormal ou extraordinária a construção de um novo hospital, seja ela em Estarreja ou em Chaves. São equipamentos úteis e necessários à sociedade e deveriam fazer parte do programa de qualquer governo, pelo que não se percebe a euforia que aqui se gerou em torno do que ainda é, apenas, uma promessa.
Por muito menos se fizeram 10 estádios de futebol... sem que ninguém com isso se importasse.

4 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

CR:
A maior parte dos doentes não podem ir votar.
Hospitais para quê, quando há clínicas privadas que dão mais rendimento?
Abraço e bom fim de semana
Maria

Fermelanidades Leite de Matos disse...

Nem mais caro amigo. Está ai tudo. Uma vitória que devia ser de Estarreja, pertence afinal aos partidos. Ainda por cima a todos eles.

abç

Anónimo disse...

Espreito, de vez em quando, este sítio. Porque admiro, numa grande parte, o seu conteúdo e até as ideias...
Quanto aos estádios de futebol, tenho uma pequena história:
Um amigo foi até aos países nórdicos tentar vender alguma coisa da sua lavra... que fazia por cá. Em conversa com um cliente, este pergunta, mais ou menos isto:
- Então Portugal vai organizar o europeu de futebol! E vão fazer dez estádios novos? Devem estar muito bem servidos de escolas, hospitais e outros benefícios!!!
Está tudo dito!

Pedrasnuas disse...

Passo por cá e hei-de voltar com mais tempo para te ler...és multi facetado e gosto muito das tuas ideias...