Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

terça-feira, novembro 11, 2008

UM EXEMPLO AQUI PERTO

Do Diário de Aveiro:
(...)
Sem pretender compreender em que é que o arranjo da EN 1-12 contribuiu para recuperar Salreu do atraso de desenvolvimento registo, contudo, agradavelmente, a preocupação do Sr. Presidente pela fixação de pessoas no concelho. Só através dela se poderá gerar algum desenvolvimento mas, para isso, é necessário que se lhes dê condições. Afinal muito tenho dito e escrito nesse sentido. Só que, tal como também tenho referido, os investimentos que possam gerar algum desenvolvimento continuam a ser feitos nas freguesias maiores. E isto é continuar a persistir numa gestão inclinada, porque essas, as maiores, têm já "pernas para andar." É disso exemplo, o Plano de Urbanização de Salreu que contempla a criação de fogos de habitação social, acima referido. Salreu tem actualmente cerca de 4150 habitantes e é legítimo que queira aumentar esse número. No entanto, não é uma freguesia que esteja em risco de "encolher". O mesmo se não pode dizer das três mais pequenas.
Aqui perto, a Câmara Municipal de Aveiro construiu 15 moradias, em cerca de 2000 m2 de terreno.
Photobucket
Rentabilizou-se, assim, uma pequena área de terreno, que permitirá a fixação de 15 famílias de uma assentada. Serão mais 50 pessoas que em breve ali se fixarão porque lhes foram dadas condições para tal e que aumentarão o número de habitantes da localidade. Parece-me ser este o caminho a seguir nas freguesias mais pequenas por forma a que haja, no futuro, alguma evolução.
O projectado Centro Cívico de Canelas só trará algum benefício, se enquadrado numa nova área de construção, que a Câmara tem o dever de assumir.
Abrir arruamentos em zonas de RAN sem que neles se possa construir, não leva a lado algum.
E, a respeito de habitação social, também seria bom lembrar que Canelas, Fermelã e Veiros também fazem parte do concelho.

Sem comentários: