Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

segunda-feira, setembro 08, 2008

AFINAL....

Hoje deu-me para ler jornais e pronto!
Pena é que, cada tiro, cada melro. Agora a Educação. Este artigo do DN merece leitura atenta e divulgação, divulgação, divulgação.
Parece que afinal há mais gente a pensar que as escolas primárias têm um papel fundamental na vida da sociedade, e que o seu encerramento é um gigante passo para o desaparecimento das pequenas comunidades (onde é que eu já vi isto?)...
Resta a esperança de que, vindo de quem vem, possa ter o impacto que deve ter.

3 comentários:

Norah disse...

Boa noite

Não quero ser desagradável , mas ao ler os blogs daí penso que só existem homens "cinzentos" nessa pequenina aldeia , deixem fluir a vida e vivam homens, são só problemas que os atormentam ou os passarinhos ou a política local ou ou ... olhem que a vida passa depressa demais.
Cpts
Norah

CR disse...

Olá Norah.
Claro que por aqui há (ainda) coisas boas. E há homens bons também. Os alertas e preocupações espelhados nos blogs aqui da zona são apenas divagações do pensamento de gente que procura olhar um pouco mais à frente e que se recusa a aceitar o abandono, o conformismo, a passividade, seguros de que tudo isso leva à desertificação e à morte lenta.
A voracidade do progresso não se compadece com aqueles que são postos de lado e não entram na carruagem; esses são, literalmente, trucidados. E é essa preocupação que nos aflige e nos move a escrever estas coisas.
Quando nadamos em águas largas, podemos até boiar de costas e apreciar o céu azul, mas quando as paredes nos entalam, nem sequer nos apetece nadar... queremos é sobreviver. E o problema é que a vida passa mesmo depressa demais! Há, por isso, que aproveitar esse pouco tempo para seguir em frente.

Obrigado pela visita. Volte sempre!
Cpts.

Pipo disse...

Esta questão do encerramento das escolas do 1º ciclo, tem muito que se lhe diga; lembro-me sempre de uma vez, que a convite do Pároco de uma pequena aldeia do Concelho de Mafra, este me mostrava orgulhoso as instalações da nova Igreja e Serviços Conexos,(elas eram salas para Catequese,salas para a música,salas para festas de Casamentos e Batizados,salas para reuniões,etc...) e no fim, depois de lhe agradecer a atenção que me tinha dispensado, perguntei:"...senhor Padre, penso ter tudo compreendido, só não entendo, porque também não foram construídas as Salas Funerárias ?...), ao que este prontamente retorquiu"...para quê meu filho?, Deus abençoou as gentes desta terra e só morre um de dois em dois anos, assim quando necessário, adapta-se uma das Salas de Reunião!...). Homem de grande visão prática, pensei eu.
Mas voltemos, às famosas escolas de 1 a 8 alunos, vá-lá fiquemo-nos pela média de 4 alunos divididos pelos quatro anos que compõem o 1º Ciclo e convido todos a acompanharem duas linhas de raciocínio; a Pedagógica e a Económica, na primeira interrogo-me como será o dia de uma criança, sem nenhum colega do mesmo ano para trocar impressões, e esta será capaz de se abstrair quando o/a Professor/a estiver a dar a matéria do 4º ano... a outra criança? E as áreas complementares?; o Inglés, a Ginástica, as Expressões,etc... ninguém acredita que por esse País fora haja estrutura humana para isso, mas se calhar estas "mariquices" também não são precisas, pensará um burro carregado de livros; e a igualdade de oportunidades em que parte do caminho já ficou? E os intervalos (o chamado tempo de socialização), faço uma pequena ideia, a criança por certo desenvolverá técnicas para ocupação de tempos livres a solo... Bom e na prespectiva Económica, façamos a seguinte conta, um professor (por certo em final de carreira, já conseguiu chegar à sua terra), 2 500,00 € *14= 35 000,00€ a dividir por 172 (dias de aulas para 2008)= 203,50€ dia, a dividir por 4 alunos= 50,87por dia, por aluno do exemplo, e sobre esta questão,não direi mais nada.
Cumprimentos do Pipo.