Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

quinta-feira, junho 12, 2008

O DIA Decisivo

A Europa ou melhor, os senhores da CEE, estão hoje com os olhos postos na Irlanda e, muito provavelmente, a rezar a todos os santos para que o referendo seja favorável à ratificação do Tratado de Lisboa.
Para a maior parte do povo do velho continente, esta ”guerra” passa completamente ao lado. Mas o que é certo é que o futuro da Europa muito terá a ver com o resultado do escrutínio que hoje.
Uma coisa que parece algo surrealista é o facto de apenas um dos 27 países poder decidir tudo e, sabendo-se que não há um “Plano B” para o caso de vencer o não, as consequências serão imprevisíveis.
Afinal, está tudo nas mãos dos Irlandeses, uma vez que o Tratado tem de ser ratificado por todos os 27 Estados. E, se em Bruxelas se fazem “figas” pelo sim Irlandês, muitos milhares de eleitores que não foram tidos nem achados nesta questão, esperam que o povo daquele país reponha alguma dose de democracia no assunto.
Sem querer entrar na análise das 287 páginas do Tratado, ou sequer opinar sobre os benefícios ou prejuízos que advirão da aplicação do documento, parece-me, no entanto, óbvio e de toda a legitimidade, que a todos os cidadãos deveria ser dada a mesma oportunidade de escolha.
E, mesmo que muitos eleitores aquando da colocação do “X” no boletim, demonstrassem ainda desconhecimento total ou parcial do assunto, é preciso não esquecer que o voto em branco ou mesmo a abstenção, são indicadores claros da vontade popular, da mesma forma que o são uma ou outra escolha. E é triste que o jogo de interesses que parece existir nos corredores de Bruxelas, tenha retirado a milhões de cidadãos um dos seus direitos mais nobres: o direito de escolher o seu próprio destino, através da manifestação clara da sua vontade, expressa num simples boletim de voto.
A regionalização e o aborto tiveram essas “honras” mas, pelos vistos, o Tratado de Lisboa é de somenos importância para ter igual tratamento. Percebe-se bem porquê.




Sem comentários: