Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

segunda-feira, junho 02, 2008

EI-LOS QUE PARTEM!

Enfim, começou a grande epopeia portuguesa do séc. XXI. Partiram ontem, não em naus ou caravelas, mas em luxuoso avião. Não ficaram lágrimas choradas no cais mas foram-se, ao som de palmas e gritos de júbilo. Ei-los que partem. Não sem antes merecerem honras de estado por parte do Sr. presidente da república que orgulhosamente os fez avistar o Tejo, para que levassem assim, todo o simbolismo que o local representa e que marcou as mais aúreas páginas da nossa história. Dali partiram os destemidos navegadores portugueses à descoberta do mundo!
Parece-me completamente infeliz a ideia, mas... enfim!
Desta vez, Portugueses e Brasileiros, numa união de esforços conjunta, com a Pátria lusa no coração e os bolsos bem cheios, chamaram a si tamanha responsabilidade de não fazer má figura no campeonato.
Não tiveram à chegada a incerteza do destino, mas uma multidão enlouquecida e estupidamente anestesiada.
Por eles, Junho será o mês dos meses. As conversas de café, no trabalho, nos consultórios médicos, nas paragens dos autocarros, nos comboios, etc., centrar-se-ão neles: nos heróis e nas fintas do Ronaldo, nos dribles do Deco, naquele frango do Ricardo ou nos golos falhados do Nuno Gomes.
É, por isso, o mês ideal para mais umas subidas dos combustíveis e dos bens alimentares, ou para a aprovação de mais umas quantas medidas por parte do governo, que saberá certamente tirar partido deste estado de adormecimento colectivo que se abaterá sobre o país.
É também por eles que finalmente se vai comprar - a prestações - aquele plasma enorme, de mil e quinhentos euros e que agora está "numa promoção imbatível"; e o gravador de DVD, para que se possam registar para a posteridade os gloriosos momentos que hão-de vir.
É por eles que se vai meter "aquela baixa" porque o patrão não dá o dia (que se lixe o trabalho, não se pode mesmo é perder o jogo!) e, como até calha ao fim de semana a Segurança Social não controla... e, se for à semana e "eles" aparecerem, que importa, se o que queremos mesmo é estar em casa?

O certo é mesmo que dentro de um mês tudo acabará, e cá estaremos para receber, agradecidos e em reverência, as conquistas entretanto alcançadas com destreza e sacrifício, em nome de Portugal.
Partirão depois (os heróis sobreviventes) para as merecidas férias num qualquer resort dos mares do sul, enquanto por cá... tudo voltará a ser como dantes.
É este o país pequenino que temos, e do qual muito nos orgulhamos...

2 comentários:

Fermelanidades disse...

Estou a pensar em meter férias no blog durante este mês porque não consigo sintonizar os 34 canais de tv que vão mostrar os jogos do euro, ler os 10 jornais diários que vão escrever tudo sobre as peripécias de Ronaldo e Nereida e ainda ter tempo para escrever o que quer que seja na blogolândia. Já comprei as grades de sagres zero para esvaziar e deixar espalhadas no chão da sala, já encomendei um novo sofá equipado com cinzeiro para transformar a sala de estar numa encinerador, adquiri um novo modelo de comando que faz zapping automatico sempre que há golo noutro estádio que não o de Portugal e pedi á esposa para ir ter com o amante durante um mês e que venha a casa apenas dar banho aos pequenos e encher o gamelo dos cães. Sou portuguÊS e vou cantar o hino em pé na minha sala quase a bater com a cabeça na ventoinha do tecto, vou pendurar o cachecol da selecção no candeeiro de 300 euros que ainda não está pago, vou gastar 15 contos em bandeiras portuguesas para forrar as paredes da casa e vou ser o primeiro a chamar filhos da p... e mercenários do c...... caso não me tragam a taça para casa. Em Julho vou estar divorciado, desempregado e abandonado mas eu quero que se f... porque confio nos nossos rapazes, confio que vão deixar a pele em campo pela nossa pátria, porque os rapazinhos sentem a selecção como ninguem. Eles até prescindiram do imposto sobre os premios vejam lá bem...

noticiasd'aldeia disse...

E não vale a pena Camilo. Somos o povo que somos. Pobres, tristes, mediamente iletrados, deficitários de cultura e sempre prontos para alienar responsabilidades e deveres. A imprensa, que deveria ter algum bom senso, é a maior contribuinte para a estupidificação geral. Ainda tenho esperanças de ver em directo uma mija do Deco ou uma real cagada do Ronaldo.
Mas enfim, é disto que o povo gosta por isso, de circo, nunca será demais. O que me apoquenta, é que também sofro as consequências provocadas por este estado geral de alienação, estupidez e ignorância.
Cpts