Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sexta-feira, maio 16, 2008

VIRTUALIDADES

Uma análise efectuada pela Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, revela que no próximo dia 19 de Maio, os portugueses da classe média, terão finalmente trabalhado o suficiente para o pagamento dos seus impostos. Ou seja: 139 dias a trabalhar para o Orçamento Geral do Estado.
Talvez pouca gente tenha consciência de que anda quase meio ano a trabalhar "de borla", mas é isso mesmo que acontece na realidade.
Não seria exagero algum se o mesmo Estado se preocupasse em aplicar esse dinheiro em benefício dos cidadãos, como seria seu dever, baixando, por exemplo, os custos da educação e da saúde e melhorando esses serviços básicos e essenciais a uma certa qualidade de vida que se deseja e a que todos deveriam ter direito.
Mas, ao invés, as escolas vão fechando, as maternidades e hospitais também, e as despesas com a educação, saúde e alimentação são cada vez mais elevadas. Tudo em nome de um falso relançamento da economia. Feitas as contas, o Estado não oferece nada em troca do que lhe entregamos.
Assim sendo, o tal Dia de Libertação dos Impostos, que deverá acontecer, como atrás foi dito, no próximo dia 19, parece-me, na prática, uma data virtual. Num país virtual, governado por gente virtual.

O estudo pode ser lido [aqui].

1 comentário:

Anónimo disse...

Um exemplo concreto e real: reformado, pensão de 876 euros. Aumentos de impostos/IRS de 2006 para 2007 - para um aumento de pensão de aproximadamente 2%, sem novos rendimentos e despesas muito semelhantes, AGRAVAMENTO REAL DE 2.218 EUROS. É esta a política social do governo.