Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sexta-feira, abril 25, 2008

MOMENTO POLÍTICO

A actualidade política passa forçosamente pela situação de desespero em que se encontra um dos maiores partidos do país.
O número de candidatos à liderança, revela claramente um partido cada vez mais dividido e incapaz de encontrar um líder aglutinador, e que saiba reunir em torno de si gente com o objectivo único de relançar o partido e de preparar um programa sério para apresentar aos portugueses.
Olhando à volta, vê-se que nenhum dos que se apresentarão às eleições internas, garante que tal possa vir a aconecer. Aparecem todos com um certo ar de inconformismo mas percebe-se que nenhum dos perdedores estará na disposição de dar tréguas ao eleito.
Uns, porque se revêem no passado, outros porque pretendem romper com esse mesmo passado, todos aparecem agora como salvadores daquilo que ajudaram a destruir.
Nenhum deles conseguirá o virar da página que se exige a um partido com a responsabilidade que o PSD deve ter.
Desde 1995 que o partido nunca mais se encontrou. Fernando Nogueira, foi o primeiro de uma série de presidentes que nunca souberam impor a sua liderança, ou por falta de cariz político ou porque de dentro do próprio partido houve quem se encarregasse de lhes minar o terreno. E nem as "velhas raposas" escaparam, como foi o caso de Marcelo Rebelo de Sousa que agora se arrasta numa pastosa forma de comentador de tudo e de nada.
O fugitivo Durão Barroso tem aqui também motivos para ter algum peso na consciência ao atirar às feras Santana Lopes, que agora parece querer ressurgir da travessia do deserto a que foi obrigado.
Marques Mendes e Luis Filipe Menezes parecem-me ao mesmo nível: sem nível, tal como todos os candidatos que se perfilam actualmente para assomar à liderança.
Enquanto isso, e como diz o povo, "em terra de cegos, quem tem um olho é rei".


2 comentários:

kimikkal disse...

A unica coisa que vejo de futuro no PSD é o Pedro Passos Coelho. E mesmo assim...

kimikkal disse...

A unica coisa que vejo de futuro no PSD é o Pedro Passos Coelho. E mesmo assim...