Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

quarta-feira, abril 02, 2008

1º DE ABRIL, CLARO!

Passado o 1º de Abril, a seguir se repõe o que deveria ser o texto do post anterior.

A Câmara Municipal de Estarreja (tirou) poderia tirar finalmente, da cartola uma boa notícia para os habitantes do sul do concelho: Canelas (terá) poderia ter um nó de ligação à A29 na zona das Quintas, tal como inicialmente se pretendia.
A EP (parece ter finalmente visto) poderia ver o que há muito se afigura(va) como óbvio - com poucos recursos financeiros, permitir uma ligação directa à zona industrial de Albergaria, aproveitando o caminho já existente e oferecendo assim uma excelente alternativa para o escoamento dos veículos pesados de mercadorias que provêm daquela referida zona Industrial.
Além disso, (ficará) ficaria também assegurada uma outra ligação, não menos importante, ao IC2, antiga EN1.
(Poderá) Poderia estar aqui o início do desenvolvimento desta zona, aproveitando igualmente o facto de que por aqui perto irá ser construída a estação do TGV, de onde partirá o ramal com destino a Salamanca.
(Deseja-se) Seria de desejar que, uma vez inutilizada mais uma vasta área florestal, a mesma (venha) viesse a ser alvo de um Projecto devidamente sustentado e sustentável que (conduza) conduzisse a um investimento sério nesta zona sul do concelho, há muito arredada de qualquer tipo de investimento digno desse nome.
Porque também aqui se sabe reconhecer o que é bem feito, (fica) ficaria o agradecimento à CME e à EP, pela concessão da ligação à A29.


Com o avanço das obras da A29, mais uma faixa de grande produtividade florestal e agrícola se perdeu definitivamente. O ressarcimento aos proprietários dos terrenos continua por fazer; a posse administrativa, para já a título gracioso, é uma realidade; qualquer contrapartida em benefício da freguesia está fora de questão e dos vários caminhos agrícolas e florestais que irão ser atravessados, apenas dois terão direito a pontes. Como se isto não bastassse, o estado recusa-se a pagar as áreas sobrantes dos prédios abrangidos, acabando estas parcelas pequenas e disformes, por ficar votadas ao abandono, uma vez que o seu amanho se torna impossível. Tudo isto somado se traduz em enormes prejuízos para a população que vê espartilhado e destruído o seu património, e que merecia alguma compensação além do justo e antecipado pagamento.

4 comentários:

Fermelanidades disse...

E a seguir vamos ter o mesmo fado mas desta vez em Fermelã.

Continuação

Conde da Carvalha disse...

Se eles pagassem aos proprietários lá se ia a contenção orçamental e o controle do défice...Grandecíssimos, enormíssimos e alternadíssimos...(abstenho-me de escrever o quê, todos sabemos...)

noticiasd'aldeia disse...

Canelas está fora dos planos para o Concelho. A freguesia não se tem sabido impor e, dado a sua pequenez, não tem voz política. É lamentável que nos satisfaçamos com esta pequenez e digamos de forma irresponsável que “aqui está tudo feito.” É quase uma verdade de La palice. Neste constrangimento geográfico, efectivamente, pouco haverá a fazer.

Já quanto ao peditório para os expropriados, a culpa da situação, é apenas dos próprios. Sugeri numa das AF que se concertassem e designassem uma comissão de negociação. Para lá do desinteresse geral dos fregueses pelos problemas comuns, ainda pensam que cada um por si, faz melhor negócio que o vizinho. Têm o que merecem.

Cpts.

Fermelanidades disse...

Mais algumas poucas vergonhas de fim de semana no bioria que acho pertinente ler.

Obrigado.