Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

domingo, fevereiro 03, 2008

CARNAVAIS

Aí estão os 3 dias de Carnaval... que prometem alegrar o povo e fazê-lo esquecer a realidade da vida. É certo que neste primeiro dia, pelo menos por estes lados, o tempo não está a ajudar muito, mas isso também não será de grande significado, pois à semelhança de anos anteriores, quando o tempo for de feição, haverá de saír para a rua.
Marcado no calendário para acontecer no 47º dia antes da Páscoa, há vários anos que o Carnaval passou a não ter data fixa, devido aos milhões de euros que são investidos um pouco por todo o lado. Uma verdadeira loucura!


A título de curiosidade ou para que se tenha bem a noção disto que se fala aqui, vale a pena passar os olhos por [este link]. E por [este].
Não se pense que o autor destas linhas é contra a folia. Muito pelo contrário. O divertimento sadio faz parte da natureza humana, é necessário e aconselhável.
A questão é que muita desta loucura é paga com o dinheiro de todos, mesmo com o dos que lá não vão ou que não estão interessados em tal diversão , dissimulado em chorudos subsídios atribuídos pelas Câmaras Municipais deste país. É o revés da política de contenção que o governo apregoa aos quatro ventos, e que serve para justificar o encerramento de urgências, escolas, maternidades, etc., porque é necessário racionalizar os dinheiros públicos que - dizem - são poucos.
Aceito e aplaudo o patrocínio público de manifestações de índole cultural e popular e, mais ainda, quando se trata de manter e reavivar as melhores tradições nacionais; não posso concordar com o que se pratica em relação aos Carnavais actuais após a introdução das escolas de samba que vieram, mais do que divertir, inflaccionar brutalmente os orçamentos carnavalescos.
E, também aqui devo dizer que nada tenho contra as tais escolas, enquanto forma de diversão (sobretudo para quem delas faz parte), mas fazer delas os símbolos do Carnaval Português é, no mínimo, ridículo.
Têm direito ao seu espaço evidentemente, mas deveriam desfilar num local próprio (porque não nos estádios de futebol), com orçamentos próprios e onde pagava quem queria ver. Assim, estaríamos todos de acordo..

1 comentário:

Maria, Simplesmente disse...

Pois é, um Carnaval que nada tem com as nosas tradições, que temos de pagar ainda por cima.
No Brasil é um bom comércio, paga-se e muito caro.
Nós somos ricos podemos esbanjar, não é?
Ctp
Maria