Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sexta-feira, fevereiro 29, 2008

AFINAL ELES RECUAM...

[Aqui] está a prova provada de que era possível ter ido muito mais longe.
Enquanto por aqui se aceitou, se achou e acha uma vitória, a assinatura de um protocolo com o governo a troco do encerramento das urgências do Hospital de Salreu; enquanto por aqui se baixou os braços não acreditando que o governo pudesse recuar; enquanto por aqui há gente que se apressa a beijar a mão a quem lhes rouba a casa, outros fazem valer os seus argumentos e mostram a diferença entre estar para servir e estar para servir-se.
Os motivos da manutenção do SAP do hospital de Salreu serão, provavelmente, os mesmos que justificaram o não encerramento das urgências de Macedo de Cavaleiros e Curry Cabral. A diferença está no caminho percorrido, e na competência das pessoas que o percorreram. O futuro encarregar-se-á de mostrar a monstruosidade destas políticas, aplaudidas pela apatia de quem deveria saber ser oposição e estar ao lado do povo.

17 comentários:

noticiasd'aldeia disse...

Em geral, os responsáveis somos nós, povo, que deveríamos ter há muito percebido que a nossa vida é demasiado importante para ser confiada a políticos.
Somos assim, achamos que os outros, os eleitos, o são, para resolverem os nossos problemas, e nesta mansidão dormente, vamos empacotando futeboladas e telenovelas. Quando deveríamos estar a discutir o hospital, falamos do jet set nacional, das galinhas da vizinha ou do próximo cortejo de oferendas. Foi assim com o hospital, será assim com a escola e com tudo o mais o que não esteja a dar ou obrigue a levantar o cu do sofá.
Não temos do que nos queixar. O país é consequência e resultado de cada um de nós.
Cpts

Anónimo disse...

Olá Camilo

É pena não teres dado o exemplo de Anadia. É que ainda há pouco tempo, Anadia era citada como um bom exemplo para nós. E afinal continuam com a urgência fechada. E foram daqueles que fizeram mais barulho.

CR disse...

Zé:
Parece-me que os exemplos a reter são os bons.Os maus não servem de regra a ninguém. Pelo menos é assim que o entendo.
Acho uma coisa espantosa da sua parte, Zé: é essa forma constante de lavar as mãos aqueles que as sujam com alguma frequência. Sente-se que, por aqui, isso é trabalho para a criadagem.
Cada um é livre para pensar, apoiar ou repudiar; e eu repudio a falta de personalidade e de atitude de certas pessoas, que conduziu à sentença de morte das Urgências do Hospital Visconde de Salreu. É certo que o povo devia manifestar-se (ou talvez não, para quem acha que o concelho vai beneficiar com estas políticas do encerramento), mas é necessário que alguém de cima o conduza. Pegar numa esferográfica e assinar um qualquer acordo, que muito poucos reconhecem que será cumprido (a começar pela CME), é uma forma fácil demais de fazer as coisas e de não nos incomodarmos muito com o assunto.
Um assunto que mereceu a concordância de todas as forças políticas locais e, certamente de toda a população do concelho, merecia outra atitude. Uma coisa é lutar até ao fim e, eventualmente, perder; outra é juntarmo-nos ao inimigo e franquear-lhe as portas, desistindo da luta.
E já agora, como está o caso do Posto Médico de Canelas? Alguém saberá dizer alguma coisa?

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Olá Camilo

Lá vens tu com frases incendiárias que não levam a lado nenhum.

Sobre Canelas sei que o Centro de Saúde está providenciar para substituir a médica. Vamos ver o que vai dar. O assunto vai ser levado à reunião da comissão concelhia de saúde da próxima sexta.

Quanto ao protocolo já disse que se for cumprido, o HVS ficará melhor do que está. E desafio qualquer um a fazer o balanço.

Eu não tenho nenhuma indicação de que não seja cumprido. Parto do princípio que o estado é uma pessoa de bem. Agora não vou jurar que seja, pois não sou eu que falo em nome do estado.

Agora dizer que não será cumprido como tu dizes é pura especulação sem qualquer fundamento. E é pena afirmares isso como grande verdade, pois está apenas a semear uma ideia que é especulativa e serve apenas para gerar confusão.

O HVS tem com o protocolo uma oportunidade de evoluir de receber obras e ter novas valências. E é isso que devemos defender junto da tutela. Não é conversa mole de que devemos resistir até ao fim e ficar sem nada como fico Anadia.

Um abraço

CR disse...

Amigo Zé:
Continuamos em lados opostos, mas não é isso que me preocupa.Preocupa-me, isso sim, é ver que os assuntos fundamentais para os habitantes do concelho passam ao lado de quem gere e decide. Ou se não passam ao lado, pelo menos, não incomodam muito.
Quero dizer que, no que ao incumprimento do tal protocolo diz respeito, o Sr. Presidente da Câmara teve a coragem de dizer publicamente, numa sessão da Assembleia de Freguesia de Canelas, que não acreditava que o governo cumprisse o que foi assinado. São disso testemunhas todos os membros da A. F., bem como alguns cidadãos que estavam presentes. Como vê, eu não incendeio nada; muito pelo contrário. Partilho apenas da mesma ideia. E, claro, ninguém tem de alinhar pelo que penso, nem isso me impedirá de o dizer.
Cpts.

noticiasd'aldeia disse...

Agradecendo os bons ofícios do Zé na resolução da falta de médico em Canelas,tanto quanto julgo saber, a Drª. Donzília vai voltar ao trabalho brevemente (1 ou 2 semanas mais.

Cpts

Anónimo disse...

Olá Abel

Hum.... desconfio que não seja uma boa solução mas vamos ver o que dá?

Um abraço

Anónimo disse...

Olá Camilo

Nunca ouvi o Zé Eduardo dizer tal coisa, nem em público, nem em privado. Também não me parece que tenha dito isso assim. Ou seja, parece-me que temos aí um mal-entendido. A única coisa que o Zé Eduardo defende em relação ao protocolo é que seja cumprido. Mais devagar ou mais depressa, mas que seja cumprido.

Calculo é que tenha dito que tinha dúvidas que fosse cumprido até ao fim de 2007. Isso sim, agora dizer que não acreditava que fosse cumprido é completamente absurdo.

Portanto, posso sossegar-te quanto a isso.

CR disse...

Caro Zé:
O amigo não estava presente mas, se tem dúvidas quanto ao que se disse e como se disse,pode tirá-las facilmente e sabe bem como.
Quanto ao sossego... jamais poderia ficar sossegado com o que se vai passando e, o que se irá passar no futuro.
Portanto, amigo, para usar uma expressão popular de grande conteúdo, resta-me dizer que anda por aqui muita gente a "vender água sem caneco".

Cpts.

Anónimo disse...

Olá Camilo

A acusação que fazes não tem sentido nenhum. É um absurdo completo. Como é que o Zé Eduardo assina uma acordo e depois diz que o acordo não vai ser cumprido? Isso não tem lógica nenhuma. Por isso é que digo que essa afirmação está fora de contexto e está a gerar um insinuação absurda.

CR disse...

Olá Zé.
Tem sido um hábito seu não falar do que diz não saber. Assim sendo, não se percebe que agora o esteja a fazer. O meu amigo não esteve lá, nessa sessão, pelo que está a fazer juízos de valor sobre algo que desconhece e em nome de alguém. Eu estive presente, ouvi, percebi e concordei (não com o acordo, claro, mas com o sentimento de que o mesmo não seria cumprido. E da mesma forma o fizeram todos os membros da Assembleia de Freguesia e pessoas que estiveram presentes.
Oportunamente dir-lhe-ei a data da sessão e, se quiser, outros pormenores da mesma.Entretanto, ficamos por aqui, porque também se percebe há muito de que lado da barreira estamos.

Cpts.

Anónimo disse...

Olá Camilo

Nós não podemos ficar por aqui, porque a tua afirmação levanta um problema de carácter sobre o Zé Eduardo. Como podes imaginar quando li a tua afirmação falei com o visado. Não podia falar sem ouvir a outra parte. E o que ele me disse foi de que jamais podia ter dito isso com esse sentido.

Ou seja, não se lembra exactamente da frase em questão, mas terá dito que não acreditava que o protocolo estivesse cumprido até ao fim do ano, o que é um pouco diferente do que disseste.

Já em tempos houve um equívoco em Canelas por causa de uma frase do Zé Eduardo a propósito das lamas em que alguém dizia que ele teria dito que com o tempo o povo esquece. Quando o sentido da frase era que infelizmente com o tempo o povo esquece.

Parece que estamos perante um equívoco do género.

Um abraço

CR disse...

Olá Zé.
Isto parece-me uma discussão surda e não costumo alinhar nisso nem na manipulação das frases ou palavras de outrem.
E,no caso presente, em que prontamente saiu em defesa do Zé Eduardo (devo dizer que nada me move contra o actual presidente da Câmara embora discorde, algumas vezes em absoluto, de certos actos ou políticas seguidas, mas estarei no meu direito, ou não?), neste caso, como atrás dizia, poderá o amigo falar com quem entender, no intuito de saber exactamente o que foi dito e em que contexto.
Sabe, quando proferimos afirmações em público, há que ter algum cuidado para que elas não deixem dúvidas. Neste caso, a mim não deixaram. Mas não foi só a mim, infelizmente.
Agora devo dizer que terei todo o gosto em esclarecer este assunto do "equívoco", com o próprio Zé Eduardo, certo de que ele não necessitará de interlocutores. Ele sabe que é sempre bem-vindo a Canelas e é também por isso que habitualmente é convidado a estar presente nas sessões da Assembleia de Freguesia: para, como a respeito de tantos outros assuntos, esclarecer e, se for caso disso, ser esclarecido.
E terá oportunidade de cá voltar, já no próximo dia 27 de Março, pelas 21h00.
Relativamente ao problema de carácter, ó Zé, sinceramente, não entre por aí, porque isso é que é querer incendiar isto...

Cpts.

Anónimo disse...

Olá Camilo

Eu quando falei do assunto, já tinha falado com ele, pois não ia falar aqui de algo que eu não ouvi sem falar com o visado primeiro.

Tu podes obviamente discordar dele, agora o problema aqui é que disseste que ele não acreditava no protocolo celebrado, pois tinha dito isto assim, assim...

E isso coloca obviamente em causa a seriedade dele, pois eu não posso admitir que um Presidente de Câmara assine um protocolo de boa fé e que no dia seguinte diga que não acredita que o protocolo. Para mim, isso é condenável e não abona a seriedade da pessoa.

Ora a tua afirmação foi justamente nesse sentido. No fundo, acusação que fazes é de falta de seriedade em relação a um documento que foi assinado de forma séria.

Ora sendo verdade essa afirmação, obviamente que seria grave tal declaração por parte dele e só poderia merecer a minha crítica e condenação.

Depois há aqui outro problema que não nos podemos esquecer. Isto é um sítio público e estamos a discutir isto publicamente. Quando eu falo no meu blogue de pessoas tenho que ter cuidado com o que digo. Não vou dizer que fulano é pouco sério ou mentiroso sem ter provas claras disso.

Se eu não tivesse dito nada quem passa por aqui só podia chegar à conclusão de que o Zé Eduardo não é um tipo sério, pois assina protocolos que já sabe que não vão ser cumpridos. E o problema está justamente aqui. Nunca ouvi em privado ou publicamente ele manifestar tal opinião. Por isso, acho que não devem ficar dúvidas sobre este episódio e quando ele for a Canelas acho que esse assunto deve ser esclarecido.

Um abraço

CR disse...

Zé:
1- Eu não disse em parte alguma que o protocolo não ia ser cumprido; disse sim que não acreditava que o fosse. Parece-me bem diferente. Aconselho-o a ler bem o que escrevi;
2- Você mesmo duvida do seu cumprimento. Se não sugiro-lhe a leitura do seu segundo comentário, na parte que diz "se for cumprido...";
3- Não está aqui posta em causa a seriedade do Sr. Presidente da Câmara, de forma alguma; o que tem sido dito por mim é que, sob o meu ponto de vista, o protocolo não minimiza a falta de Urgências durante a noite, sabendo-se o que acontece presentemente em Aveiro;
3- Quanto ao que foi dito na tal sessão da Assembleia de Freguesia, não retiro nada do que escrevi; não se falou em datas, falou-se em não se acreditar no cumprimento por parte do governo; e isto nada tem a ver com falta de seriedade da Câmara ou do seu Presidente que, acredito, terá assinado de boa fé o tal protocolo; mesmo assim, terá direito a duvidar que o mesmo seja ou não cumprido pela outra parte, pois não creio que, como o Zé diz, alguém possa jurar que o seja (cumprido). São palavras suas e que exprimem uma dúvida - a mesma dúvida que eu tenho;
4- Aquilo que tenho pretendido dizer com tudo isto é que me parece que se assinou depressa demais o tal documento, sem se esgotarem todas as formas de luta pela manutenção. O povo começava a manifestar-se, formava-se a Comissão pela manutenção dfas urgências e a Assembleia Municipal fora unânime em considerar que se deveria bater o pé. E, de repente, a Câmara assina o famigerado protocolo. Agora talvez se compreenda porquê: afinal há quem entenda que os munícipes ficarão melhor servidos com o tal protocolo do que com a manutenção e até melhoria do serviço de urgência; eu não creio; e é isto que aqui se discute;
5- "Quando falo no meu blog de pessoas (...) não vou dizer que fulano é pouco sério ou mentiroso..." - a este respeito, não lhe admito, Zé, que insinue que chamei de pouco sério ou de mentiroso a quem quer que seja. Aceito que o Sr. presidente da Câmara possa ter tido um desabafo,ou o que quer que lhe queira chamar, manifestando a sua preocupação ou receio de que o governo não cumpra a sua parte; não aceito que venha aqui por em causa a seriedade do que escrevo, ainda mais sobre um assunto em que não esteve presente aquando da sua abordagem.
E, para colocar um ponto final nesta discussão a que já chamei "de surdos", convido-o também a estar presente na próxima sessão da Assembleia de Freguesia, no dia 27 de Março, pelas 21h00, na sede da Junta. Farei questão de que este assunto seja devidamente esclarecido na presença de todos.
6- Para finalizar, devo dizer que não afirmo aqui nada "como grande verdade"; o que deixo é apenas a minha modesta opinião, ora concordante, ora discordante, ou mesmo neutra, em relação a vários assuntos da actualidade nacional ou concelhia. E vale apenas enquanto isso: uma mera opinião. Nada mais.

Anónimo disse...

Olá Camilo

Acho que o teu esclarecimento foi importante. É que quando li as tuas palavras não foi isso que interpretei, e como eu se calhar outras pessoas.

Mas estou esclarecido.

Um abraço

ms disse...

Por acaso foi o que interpretei imediatamente.cpts