Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

segunda-feira, novembro 05, 2007

DESAFIO

O Abel lançou o repto e aqui vai.

Em cima da secretária, ao meu lado esquerdo, o volume VI das Obras de Francisco Joaquim Bingre, Edição de Vanda Anastácio.
Pág. 161.
Não a quinta frase, mas o soneto completo, ficando assim a dita frase incluída.

Ao Senhor Mestre Barbeiro do Periódico dos Pobres do Porto

Senhor Mestre Barbeiro liberal
Que aos fregueses, ligeiro, a barba faz,
Sem deixar cabelinho algum atrás,
Sendo em rapar não visto oficial:

Com a sua navalha artificial,
Leva a cara de um traço a Ferrabrás,
E a longa barba do judeu Caifás
E os torcidos carões de Portugal.

Pois que sou, senhor Mestre, seu freguês,
Esta pedra lhe envio de afiar
Que de mimo me deu taful Francês:

Ninguém sabe melhor ensaboar;
É o melhor barbeiro português,
O mais dextro e subtil a barbear.

E agora, segundo as regras, passo a pena ao Escuteirinho, à AlfaBeta, à Tita, à Estrela e, por fim, ao Pedro.

Depois é só
1- Pegar num livro próximo (PRÓXIMO, não procure);
2 -Abrir na página 161;
3 - Procurar a 5ª frase completa;
4 - Postar essa frase no seu blog;
5 - Não escolher a melhor frase, nem o melhor livro;
6 - Repassar para outros 5 blogs.

Vamos lá então!

2 comentários:

Poeta de Fermelã disse...

Relativamente ao baixo vouga, convido todos os amigos a passarem no meu blogue.

Obrigado

A.FERREIRA disse...

A 5ª frase da p.161.

"Uma pessoa verdadeiramente inteligente é um detector de porcaria"


Bolas...
Fora de contexto, soa mal, esta frase.