Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

terça-feira, outubro 30, 2007

A DOENÇA DA SAÚDE

O caso conta-se em meia dúzia de linhas:
Uma pessoa amiga necessitando de realizar um exame médico, ligou para um consultório da especialidade, em Aveiro, a fim de efectuar a respectiva marcação.
A funcionária, do outro lado da linha, perguntou de imediato se era pela Caixa, seguro ou particular.
- Pela Caixa - foi a resposta.
- Minha senhora, estamos a fazer marcações para Fevereiro. Antes, é completamente impossível, respondeu.
- Então e se for particular?
- Particular, consigo-lhe para a semana e custa 125 Euros.
O exame é hoje.

7 comentários:

Anónimo disse...

nem val a pena comentar ... é o país que temos...

A.FERREIRA disse...

Uma situação à qual nós ainda não nos adaptamos e que é vulgar.

Estrela Cadente disse...

Realmente quando a saúde é negócio é assim mesmo.
Pois eu vou-lhe dizer que o meu cardiologista, tem sempre o consultório cheio de doentes da caixa e esses mais depressa têm consulta do que eu que pago na hora.
As consultas dele, especialidade portanto são mais baratas do que num centro clínico onde eu costumava ir e que era de clínica geral.
Diz-me ele que tendo necessidade por vezes de exames que sabe que são caros, e são que eu sei, por vezes sente revolta porque sabe as dificuldades que as pessoas têm.
Tanto o médico de família que tenho, como este que é particular, digo sempre e a toda a gente que são de cinco estrelas. E ali ninguém passa à frente de ninguém.
Quer da Caixa ou particular são todos iguais.
Por isso eu tenho admiração por ele e vejo que entre eles e os doentes se cria uma certa amizade.
Isto cada um é para o que nasce, ele gosta dos doentes que tem e preocupa-se quando estão muito tempo sem aparecer. É vulgar perguntar-me, quando sabe que eu conheço alguns, se os tenho visto, porque não têm dado notícias.
Pelo que vejo tenho muita sorte.
É um comentário muto longo mas tenho de dizer a verdade.
Cumprimentos

Anónimo disse...

O nome desse consultório é que devia ser divulgado.

Anónimo disse...

Plenamente de acordo o nome desse médico devia ser divulgado, hoje em dia isso é uma raridade.

a.f. disse...

Tambem já foi tempo, em que tinhamos médicos desse calibre por aqui na zona. Ainda existe um ou outro.

Será que não teremos alguma cota de culpabilidade?

Quem é que nunca pediu um "jeitinho" ou "cunha" para consulta, cirurgia ou outro tipo de serviço de saúde?

A.FERREIRA disse...

Será que alguem me pode ajudar a perceber esta situação?


São os jeitinhos e cunhas a que quase todos são tentados mais tarde ou mais cedo, que promovem a situação?

Ou é a situação que incita aos jeitinhos e cunhas?