Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

quarta-feira, outubro 03, 2007

DE JOELHOS

O episódio da demissão do Coordenador da PJ de Portimão é mais uma consequência da reimplantada lei da rolha, que vem na linha da subserviência preocupante e da perda de identidade de um país que anda à deriva e ao sabor do que outros, mais poderosos, querem.
Gonçalo Amaral, com 17 anos de serviço, foi posto fora do barco devido a declarações sobre o caso Madeleine. Terá dito que a polícia Inglesa faz aquilo que convém ao casal McCann.
Terá o homem dito algo que não seja óbvio e que a maioria dos portugueses não tenha já dito ou pensado?
Por acaso algum director de jornal em Inglaterra foi despedido por tudo aquilo que os tablóides Britânicos têm dito da Polícia e da Imprensa portuguesas, numa atitude de total desrespeito e mesmo ofensiva para a instituição, classificada como uma das melhores na sua área?
Algum organismo ou ministério português saiu a terreiro em defesa do bom nome da PJ?
Não importa sequer se existem outros motivos para lá do casa Maddie e que tenham contribuído para a demissão de Gonçalo Amaral. Importa sim que, perante uma investigação difícil de um caso diferente de todos os outros que se conhecem e que ao longo do tempo tem denotado ter na rectaguarda um poderio económico e mediático suficientes para criar uma carapaça inviolável em torno dos McCann, o melhor que aqui se faz para apoiar a PJ que, a meu ver, tem dedicado todos os seus esforços a este caso, é demitir o "perseguidor dos McCann", como lhe chamou o jornal espanhol "El País", ou o bêbado, como foi retratado por alguma imprensa Inglesa.
O medo de um conflito político com os súbditos de Sua magestade que, esses sim, podem dizer o que quiserem acerca dos portugueses e da nossa polícia, faz com que quem nos governa se ajoelhe e, de cabeça no chão, espere por aquilo que vocês estão a pensar...


4 comentários:

Estrela Cadente disse...

Apoio há muito o que diz no seu Sem Rumo, no artigo "De Joelhos".
Desde os primeiros dias me sinto indignada com o que se passa e que me leva a duvidar do que por vezes até me parece "um conto do vigário".
O negócio montado à volta dum caso em que, quando real a "alma" nos doi, é de uma monstruosidade inimaginável.
Os meus cumprimentos e obrigado o seu comentário no meu "sem norte".

Estrela Cadente disse...

Recebi uma mensagem que trazia um link que, por tanto me indignar estou a divulgar:


http://store.findmadeleine.com/acatalog/Wristbands.html#a7

Não tem comentários.

Anónimo disse...

Só um reparo, se tivesse eu ou outro português deixado os filhos sozinhos, nem que para ir ao pão fosse,...já tinhamos ficado sem os outros.
São uns grandes senhores, ... Acho que por trás desta cortina têm que estar envolvidas grandes personalidades, pois entre outras coisas uma delas é a ida ao Vaticano e ter conseguido uma audiência... como? O Zé portuga nunaca tem essa sorte...
Já me começa a cheirar mal o caso maddie, pois as nossas maddies portuguesas se calhar estão sem investigação para dar prioridade a esta.
Pelos vistos, Portugal, aos olhos desta gente só serve para beber litros e litros de cerveja, comer marisco e gastar pouco dinheiro.
Somos todos uns atrasados, até a nossa PJ. O Sol não se tapa com a peneira...
Desculpem, o desabafo e tenho o maior respeito pela criança desaparecida, até porque sou mãe, ... mas começo a ficar revoltada com tudo isto.

A.FERREIRA disse...

Não é caso para menos, Dª anónima.
Mas pareçe que desde sempre que estamos habituados a que os inglêses nos passem rasteiras em quase tudo, há séculos.
Foi o que me pareceu nas aulas de História.
Parece-me que este caso não vai fugir à excepção.
Pobre madeleine.