Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

quinta-feira, maio 10, 2007

NOTÍCIAS DAQUI

1. AINDA A VISITA DE MARQUES MENDES AO HOSPITAL DE SALREU

O Dr. Marques Mendes ter-se-á deslocado ao hospital Visconde de Salreu, juntamente com o Sr. presidente da Câmara Municipal, no passado dia 21 de Abril, ao que consta, sem ter anunciado tal visita.
Porque a mesma iria "perturbar o funcionamento normal dos serviços," foi-lhe negada a visita às instalações...
Bom, não nutro particular simpatia pelo líder da oposição, como aliás por político algum da nossa praça. Há algum tempo mesmo que todos me merecem a maior das indiferenças, que apenas posso manifestar através de um boletim de voto onde me recuso a colocar qualquer sinal.
Mas, neste caso da manutenção do serviço de Urgências do HVS, parece-me ridícula a guerrilha subjacente às cores partidárias, que alguns que se julgam políticos, por aqui vão fazendo.
Lamentavelmente assistimos à incapacidade de união em torno de um objectivo que deve ser comum, o que só favorece a concretização da ideia inicial: o encerramento do serviço.
Estamos ainda longe de qualquer acto eleitoral para que a tal visita possa ser encarada como uma forma de aproveitamento político. E, mesmo que o fosse, o que verdadeiramente importa para todos os habitantes do concelho, é a sensibilização do maior número de pessoas, nomeadamente daqueles que têm responsabilidades políticas a um nível superior. E neste caso talvez não fosse difícil "passar por cima" do tal jogo político-partidário que, esse sim, tem trazido bastantes prejuízos para o país e para o concelho.
Assim sendo, que se abram as portas aos Jerónimos aos Louçãs, aos Mendes, aos Portas ou a qualquer um que, por mais perto do governo e do Sr. Ministro, se encarregue de lhe falar com a voz dos estarrejenses. Certamente valerá mais do que umas horas de velas na mão.

2. O IC1 OU A29

Clama-se por aí que o adiamento da construção do troço do IC1 entre Estarreja e Angeja trouxe sérios prejuízos ao país. Mas se assim é, só o é por vontade política, ou melhor, por falta dela para levar por diante o traçado que melhor servia os concelhos de Estarreja e Murtosa, ou seja, o traçado inicial.
Voltar a falar nos motivos que levaram ao abandono desse traçado primeiro, é já nefasto porquanto se verifica que a lei não é igual para todas as situações semelhantes. A incompatibilidade da construção com o atravessamento de uma faixa de ZPE, não invalida no entanto que a mesma se venha a realizar destruindo mais uma vasta área florestal, bem como uma importante parcela da RAN.
Em breve aqui teremos a estrada, a poucos metros da A1, longe das zonas industriais e a uma curtíssima distância de várias moradias.
Cá por mim não tenho qualquer dúvida: a estrada não vem oferecer qualquer alternativa e terá sempre um peso negativo no concelho de Estarreja.
Lamentável é ver que se muda o governo, mudam-se as opiniões, o mesmo é dizer que, o que era verdade, para quem há pouco tempo estava na oposição hoje é falso e vice-versa. A falta de verticalidade, de carácter e de sentido de estado da classe política, a quem não é pedida qualquer responsabilidade mesmo após um (ou vários) mandatos ruinosos, vai arrastando o país para o lugar de onde jamais parece ser capaz de sair.





2 comentários:

Alcides Vital disse...

Ora Viva!
Se me for permitido, assino por baixo.

Anónimo disse...

Que os critérios se repitam no caso de haver outra visita.