Neste Blog continua a escrever-se Português de Portugal.

sábado, janeiro 06, 2007

REGRESSO ÀS ORIGENS

Ocupando uma área de 10,2 Km2, a freguesia de Canelas situa-se na parte sul do concelho de Estarreja, entre Salreu - a norte, e Fermelã - a sul.

É atravessada pela Estrada Nacional 109 que, durante muitas décadas, foi uma das mais importantes vias de comunicação do País, pela auto-estrada A1, pela linha do Norte dos caminhos de ferro e, em breve, sê-lo-á também pela A29.

Daqui se avistam diversas outras terras tais como, Fermelã, Angeja, Cacia, Salreu e Veiros. Em noites claras, facilmente o nosso olhar descobre o farol da Barra, ou divaga melancolicamente pela linha do horizonte que nos transporta até ao litoral.

A origem do topónimo "Canelas", não é de fácil determinação. Se há quem defenda que o mesmo tem origem medieval e provém do substantivo Canna (Cana, junco) e que provavelmente teria uma relação directa com os canaviais aqui existentes, outros há que atribuem essa responsabilidade às inúmeras fontes e rios (canalis) aqui existentes e que com alguma facilidade se avistavam do mar.
Canelas possui ainda hoje um braço navegável da ria de Aveiro, que em tempos terá sido uma importante via de comunicação responsável por importações de vulto, como por exemplo a pedra d'Ançã presente em quantidade assinalável na Igreja da freguesia. Esta pedra de calcário brando, era transportada em carros de bois até à ribeira de Ançã seguindo depois até ao rio Mondego e desde aí até ao mar, donde seguia então para os diferentes destinos no país e estrangeiro.
Esta privilegiada ligação com o mar terá permitido também a deslocação a esta terra das tripulações dos barcos que passavam ao longo da costa, a fim de se abastecerem de bens e, essencialmente, da água potável que aqui havia em abundância.
Os primeiros habitantes desta região terão, muito provavelmente, sido pré-romanos. No entanto, os documentos mais antigos de que há conhecimento e que se lhe referem, dizem respeito à larga doação , no ano de 1064, que Transtina Pinioliz fez à irmã Sancha, em que se inclui a Villa rústica de Canellas que ela mesma tinha adquirido.
Outros documentos datados de 1077 fazem igualmente referência a Canellas, Riu Sicu e Fermellana.


No mapa referente ao séc. XI pode ver-se a inclusão de Canelas e Fermellana, não se encontrando ainda referencias a Salreu, Beduído e outras freguesias do concelho de Estarreja.

Canelas pertenceu aos marqueses de Angeja que tinham autoridade sobre os antigos concelhos de Angeja e Figueiredo (mais tarde Bemposta) tendo beneficiado do seu foral, datado de 15 de Agosto de 1514.
Em 1527, por ordem e determinação de D. João III, foi feito o primeiro censo em Portugal e Canelas é registada como pertencendo ao concelho de Figueiredo.
A partir de 31 de Dezembro de 1853 com a extinção do Concelho de Angeja, passou a pertencer ao Concelho de Estarreja.
No contexto religioso, a freguesia de S. Tomé de Canelas era da apresentação do reitor de Fermelã, no termo da vila da Bemposta, passando mais tarde a reitoria.
Descrições do séc. XIX referem que "o pároco é cura apresentado pelo reitor de Fermelã, tem renda de 18 mil réis em dinheiro, 6 almudes de vinho, 6 alqueires de trigo que lhe dão as religiosas do Convento de Jesus de Aveiro, por serem senhores dos dízimos desta freguesia".

Os censos de 1864 atribuiam à freguesia de Canelas 1409 habitantes e a Fermelã 1709. Hoje ambas as freguesias têm sensivelmente o mesmo número de almas: 1486 vivem em Canelas e 1482 em Fermelã. Ou seja: decorridos 150 anos, a nível demográfico, tudo continua na mesma...

Agradecimento: ao Sr. Álvaro Oliveira pela cedência do mapa que ilustra este post.




4 comentários:

Anónimo disse...

Aí está uma descrição perfeita e fiel das origens da nossa terra,gostei de ler, e apesar de já ter algum conhecimento sobre o assunto,achei este registo fabuloso,bem haja.
Cpts

Alcides Rego disse...

Bastante importante este post.
Fiquei com algumas dúvidas acerca do mapa.
Qual a origem deste? A ser do séc.XI, parece-me que Canelas deveria de aparecer com dois eles "Canellas"?
Sobre a ausência de Salreu e Beduído, julgo que as duas derivam da "Vila Antoan" Vila de Antuã, que remonta ao séc. VI, pelo que deveria de aparecer no mapa?

Camilo Rego disse...

Alcides:
Informação sobre o mapa - «Territórios Portugueses do séc XI», Revista Portuguesa de História, vol II, Coimbra, 1943. pp. 255-263.

Abraço

Pé de Salsa disse...

Gostei muito deste "Regresso às Origens" e desde já o informo que lhe "roubei" uma cópia do mapa. É que para além do interesse geral e de se encontrar muito bem digitalizado, consegui lá descobrir a minha terrinha.

O meu tempo disponível tem sido reduzido mas vou tentar visitá-lo mais vezes pois sempre apresenta temas que me seduzem.

Um bom fim-de-semana.